Evitar acidentes na época natalícia

December 23, 2013 - João Moreira Pinto

1 Comment

Não sei se repararam, mas o Guia de Saúde da última edição da Nova Gente teve a colaboração deste cirurgião pediátrico que vos escreve. O tema foi perigos para as crianças da época natalícia e como evitá-los. A peça jornalística resultou de uma entrevista telefónica, a qual me fez despertar para a necessidade de escrever o texto que se segue.

[fonte: nhs.uk]

O Natal é uma época festiva que para muitas famílias acaba em tragédia. No reboliço das festividades, as crianças deparam-se perante objectos novos (alguns perigosos), ambientes estranhos (nem sempre protegidos), pais distraídos pelo lufa-lufa dos preparativos. Se tiverem atentos a estas 5 ameaças, evitarão males maiores que vos poderiam arruinar o Natal.

1. Traumatismos e Ferimentos. Em visita a casas de familiares não tão habituados a ter crianças a circular, os perigos espreitam a cada esquina de mesa mal protegida, a cada escada ou degrau demasiado acessível, a cada bibelot de louça a pedir para cair na cabeça dos petizes, a cada bola ou enfeite natalício que se estilhaça em mil pedaços. À chegada, os olhares treinados de pais devem ser implacáveis. Neutralizar todas as potenciais ameaças. A curiosidade das crianças por ambientes novos, vai fazer com que percorram tudo, experimentem tudo, subam a tudo e se arrisquem a quedas, traumatismos, feridas e abrasões. Pelo sim pelo não, é sempre bom recordar: «cabeçadas», «cortes e esfoladelas».

2. Engasgamento. O pequenos percorrem tudo (chão, mesas, bancos, cadeiras) à procura de novas experiências. Quando encontram pequenos frutos secos (como avelãs, amendoins, pinhões, etc), levam-os à boca e podem aspirá-los para os pulmões. O mesmo acontece com brinquedos com peças muito pequenas, muitas vezes oferecidos aos irmãos ou primos mais velhos. Ler também: «o menino ‘entalou-se’: o que fazer?»

3. Queimaduras. O Natal é rico em queimaduras. São a velas decorativas, fonte de curiosidade das crianças (mesmo das mais velhas). É o chá, a sopa ou outras refeições quentes, na ‘beirinha’ da mesa. São as luzinhas de Natal, as lareiras, os enfeites inflamáveis que despoletam pequenos incêndios domésitcos. São as tomadas eléctricas desprotegidas, nas casas dos avós e tios. Muita atenção a todos estes pormenores… e leiam este texto sobre como tratar queimaduras.

4. Intoxicações. Para além de todas as ameaças faladas até agora, as casas ‘desconhecidas’ por vezes têm medicamentos, produtos de limpeza, cáusticos, entre outros, esquecidos ao alcance das crianças. Não custa nada guardar o número do centro de intoxicações gravado no telemóvel: 808250143. As lareiras mal arejadas são ainda hoje responsáveis por muitas intoxicações por monóxido de carbono, que pode levar à morte famílias inteiras.

5. Acidentes de viação. Não deveria ser preciso insistir neste ponto, mas o Natal é de facto um momento em que há mais acidentes de viação. Na estrada, muita atenção a si (nada de beber, nada de correrias, parar e descansar sempre que o João Pestana chamar) e aos outros (um olho na estrada e outro nos carros mais à frente).

Resumidamente, o Natal é uma festa linda, de partilha e de convívio familiar. Na confusão habitual, a nossa tendência (de pais, tios avós) é para nos distrairmos, não estarmos tanto atentos ao que os pequenos estão a ‘preparar’, sermos negligente. Estejamos alerta, porque os acidentes evitam-se.

Partilhe este artigo

João Moreira Pinto

One thought on “Evitar acidentes na época natalícia

  • Saltos Altos Vermelhos

    2013-12-24 at 12:41

    Nunca é demais avisar 🙂

    Um Feliz Natal e um MUITO Obrigada por tudo. De coração!

    Reply

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *