17265108_788764627943551_6935667384224014464_n

Afinal o que é isso do (ou da) Montessori?

April 3, 2017 - João Moreira Pinto

No Comments

Foi uma daquelas coincidências fantásticas. Há dias, a Mãe cá de casa perguntava-me se já tinha ouvido falar da metodologia Montessori. Eu, que ultimamente ando um bocadinho fora das ‘trends’ digitais, confessei que não sabia, mas que iria procurar. Não precisei, porque no dia seguinte recebia uma mensagem dum pediatra amigo: tens que conhecer este blogue e falar com a minha amiga Sylvia. A Dra. Sylvia Sousa é psicóloga clínica e educacional e formadora n’O Fio de Ariana, no Porto. Trocámos umas mensagens e encomendei-lhe ‘o sermão’. Afinal o que é isso do Montessori?

 

A Metodologia Montessori

Sylvia Sousa

 

Sou psicóloga clínica e educacional, com experiência no trabalho com crianças e as suas famílias, em contexto privado, há já vários anos n’O Fio de Ariana, no Porto. No meu trabalho, os problemas relacionados com o desenvolvimento infantil e a aprendizagem escolar foram sempre os que me despertaram mais interesse.
Sou mãe de três crianças, cada uma delas um desafio diferente. A observação do comportamento e do desenvolvimento do meu filho do meio, hoje com seis anos de idade, e a consciência de que não se enquadraria no ensino tradicional, levou-me à necessidade de explorar outras abordagens educativas. Com a aproximação da idade escolar urgia encontrar uma escola à medida daquele espírito curioso, espontâneo, e sensível, e aquele corpo irrequieto. Tinha de encontrar uma escola que respeitasse o ritmo de aprendizagem dele, muito perspicaz com os números mas trapalhão com as letras.
Uma mudança de país, e uma vida nova no Sul de França, acabou por dar o mote a uma nova aventura: a descoberta de uma Escola Montessori. A necessidade de aprofundar os meus conhecimentos sobre essa metodologia levou-me a iniciar uma formação com uma das principais impulsionadoras do
movimento Montessori em França, e a criar o blogue Mindful Montessori Portugal, com o objetivo de partilhar as minhas descobertas, e permitir assim que todos acreditemos que sim, é possível criar contextos educativos onde as crianças aprendam e sejam realmente felizes!

 

Vamos então descobrir juntos alguns dos princípios fundamentais da Pedagogia Montessori:

  • Uma pedagogia que respeita o ritmo de cada criança, em que a criança escolhe as suas atividades, e não age por acaso. É fomentada a liberdade de escolha, ou seja, a criança é deixada livre para fazer as suas próprias escolhas, move-se com um entusiasmo que a leva a procurar os objetos que se relacionam com a sua atividade. Isso não significa que não existem regras. A liberdade de escolha cria na criança a capacidade de escolher a coisa certa a fazer, ou seja, decidir o que fazer para dar resposta às suas próprias necessidades, dando assim um passo importante no seu processo de crescimento.
  • Educadores atentos a cada criança individualmente, que com uma atitude paciente, são uma grande ajuda no reforço da auto estima e auto confiança da criança. Observando cada criança, é-lhes possível situar cada criança na fase de desenvolvimento em que se encontra para assim conseguir a acompanhar e estimular de uma forma mais efetiva em cada momento chave do seu desenvolvimento.
  • Uma pedagogia que cuida das emoções, onde os educadores têm formação em Comunicação Não Violenta. As crianças desde cedo adquirem um vocabulário emocional rico e diversificado. Aprendem a ouvir as suas emoções e a identificar as suas necessidades. Os educadores criam e utilizam ferramentas pedagógicas de gestão emocional que utilizam nas suas salas. O grande objetivo é promover a educação para a paz, tão essencial para a fundadora da metodologia, Maria Montessori.
  • Uma pedagogia virada para a natureza e o respeito pelo ambiente. A escola é um lugar propício para a aprendizagem do respeito em todas as suas formas: o respeito pelo outro, mas também o respeito pelo nosso ambiente. A escola dá uma grande importância à natureza: cuidar das plantas, das flores, da horta, descobrir e explorar o espaço à volta da escola, cuidar dos animais,… São criados momentos preciosos de compreensão da natureza, das estações, do crescimento,… Na realidade, não se trata unicamente de refletir sobre o mundo que deixaremos às nossas crianças, mas também sobre que crianças deixaremos a este mundo.
  • Uma pedagogia que assenta em materiais pedagógicos muito específicos, e que cumprem critérios muito rigorosos, determinados após diversos anos de observações e experimentações realizadas por Maria Montessori. São, por isso, materiais validados cientificamente e certificados pela AMI (Associação Montessori Internacional).
  • Uma pedagogia que incentiva a cooperação entre as crianças, apostando na criação de grupos de idades heterogéneas, em que o princípio subjacente consiste em deixar as crianças interagirem umas com as outras, todas de diferentes idades, para que aprendam umas com as outras.

 

As neurociências têm demonstrado nos últimos anos o quanto a pedagogia desenvolvida por Maria Montessori era visionária para a sua época: o contexto de aprendizagem de uma escola Montessori preenche de uma forma perfeita as condições ideais para o processo de ensino-aprendizagem. Mas, para além do material pedagógico específico, para além da heterogeneidade em termos etários para desenvolver a cooperação entre as crianças, não há dúvidas que é o conceito de criança dessa metodologia que permite tais resultados. E uma conceção de relação pedagógica em que o educador já não é “aquele que sabe” mas sim aquele que ajuda a criança a aprender por si mesma.

 

17265108_788764627943551_6935667384224014464_n

Desenho que o meu filho fez sobre a forma como se vê na sua escola Montessori, e acho que é sugestivo do tipo de pedagogia que é

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *