Como ensinar uma criança a engolir comprimidos?

September 20, 2017 - João Moreira Pinto

No Comments

Há uns meses, o JM teve doente. Como tinha que tomar um medicamento cuja dose só estava disponível em comprimidos, tentámos desfazê-los com água. O sabor era integrável e a sensação dos grãos na garganta despertavam-lhe o vómito. Alternativa? Aprender a engolir comprimidos.

 

Como bom pai, procurei no Doutor Google. Swallow, pills, children, search. Este artigo foi o mais útil que encontrei: Teaching your child how to swallow pills. Achei que ajudaria mais alguns se traduzisse e acrescentasse o que aprendi com as tentativas do JM.

 

  1. Mantenha a calma e incentive a criança sem entrar em comparações. Cada criança é um caso único. Não adianta comparar com outras crianças da mesma idade ou mais novas que já conseguem engolir comprimidos. Demonstre confiança nas suas capacidades. É normal que não consiga à primeira, nem à segunda, nem à terceira tentativa. Por vezes, demoram semanas até conseguir. Mantenha a calma e transmita calma.
  2. Comece com coisas pequenas e saborosas (por exemplo, uma migalha/pepita de chocolate) e vá aumentando de tamanho até conseguir um volume parecido com o comprimido. Reforço: é normal que não consiga à primeira, nem à segunda, nem à terceira tentativa. Mantenha a calma e reforce a confiança do pequeno.
  3. Sente a criança de costas direitas e cabeça virada para a frente. Elevar a cabeça ‘para empurrar’ pode parecer natural, mas dificulta a deglutição.
  4. Ofereça uns golinhos de água primeiro e peça para tentar engolir de uma só vez bocados grandes de água.
  5. Ponha o comprimido na língua da criança e peça para repetir o acto de beber água como tem feito até agora. Algumas crianças preferem beber com palhinha, porque isso as distrai do comprimido.
  6. Se a criança conseguiu engolir o comprimido, elogie. Se não conseguiu, elogie a tentativa. É preciso coragem para aprender coisas novas. Pode tentar novamente. Mas, se a criança está nervosa, faça uma pausa. Mantenha a calma. Tente mais tarde.

Esta metodologia resultou cá em casa. Admito que existam casos mais complexos. Para esses, sugiro uma visita a este website do Cohen Children’s Medical Center, onde são dadas mais dicas mediante as dificuldades específicas da criança.

[Subscreva a newsletter d’E os filhos dos outros, para ir sabendo novidades e sugestões exclusivas. Obrigado.]

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *