Cães previnem ansiedade infantil (e não só)

Infelizmente, tenho uma coleção macabra de fotografias de feridas por mordedura de cão, recolhidas na urgência e no bloco operatório. Muitas são lesões da face que demoraram muito a reconstruir… Quando me cruzo com uma destas fotografias, penso na história por trás daquela imagen. Na maioria (se não a totalidade) dos casos, o cão não era da família ou, se era da família, já indiciava problemas de convívio com as crianças. Entristece-me porque foram crianças que sofreram e porque algumas destas crianças poderão nunca sentir o prazer de ter um cão como animal de companhia.

 

Tenho um cão a viver na nossa casa, mesmo antes de nascerem os meus filhos. Vi os meus filhos começarem andar empoleirados no dorso do nosso Charlie. Vejo como gostam de brincar com ele e a sua galinha de borracha. Já aqui tinha escrito sobre as evidências científicas que os cães previnem infecções respiratórias e alergias. Um estudo recente, analisou 647 famílias com crianças no pré-escolar e no ensino primário e chega à conclusão que as famílias com cão tinham uma redução significativa da ansiedade. O artigo, publicado na Preventing Chronich Disease, apresenta várias explicações para este facto: mais exercício, mais interações sociais, maior responsabilidade, maior auto-controlo e auto-estima, etc.

 

Ouvem-se muitos colegas meus a acusar os cães de perigos para as crianças, fontes de parasitoses, distribuidores de dejetos ambulantes…Mas existem também colegas de grande gabarito, como o Dr. Mário Cordeiro, que, no jornal i, escreve frases como: «Gostar de animais é um primeiro passo para a nossa própria humanização e para um relacionamento melhor – que se quer e se exige, com urgência – do homem com a natureza e com a sua própria condição.» (…) «É bom ter cães em casa» (…) «Ter um cão é – digo-o como declaração de interesses – uma alegria, uma oportunidade de retomar ritmos humanos, de conhecer novos horizontes, de nos divertirmos com a “psicologia canina”, de ter uma companhia e de entender o que significa a palavra lealdade e as palavras reciprocidade e amizade.»  Eu sou mais desta linha. Cães como promotores de saúde pública.

 

15_0204_01_thumbnail
[fonte: cdc.gov]

Para saber mais sobre este tema, leia outros artigos aqui do blogue: «Vidas de e com cães», «Adopte um cão» e «Duas sugestões para combater o sedentarismo nestas férias».

 

 

Já subscreveu a newsletter d’E Os Filhos Dos Outros?

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *