Cem crianças operadas a hérnia inguinal sem cicatriz

Já foi em Junho, mas foram ficando para aqui esquecidas. Estas fotografias assinalam a minha centésima cirurgia laparoscópica para correção de hérnia inguinal em criança. Já aqui escrevi sobre isto: «Coreção da hérnia inguinal sem cicatriz». Aliás, é sobre a minha experiência com esta técnica inovadora que falei hoje em Madrid no Congresso da ESPES (European Society of Pediatric Endoscopic Surgeons).

 

A hérnia inguinal e o hidrocelo comunicante podem ser corrigidos ‘sem cicatriz’, por laparoscopia. Na verdade, usamos a cicatriz ‘natural’ que é o umbigo para introduzirmos uma câmara de vídeo (é a imagem dessa câmara que se vê no monitor da fotografia de baixo). Em Agosto último, um artigo de revisão no Seminars in Pediatric Surgery comprova aquilo que já se suspeitava. A laparoscopia é superior à cirurgia aberta na correção da hérnia inguinal da criança: menor tempo de cirurgia quando a hérnia é bilateral (aparece dos dois lados), menor número de infecções da ferida operatória, menor incidência de atrofia testicular e criptorquidia (testículo subido) após a cirurgia.

 

2016-06-25 11.43.17

 

Mas para mim a maior vantagem continua a ser capacidade de diagnóstico mais certeiro da laparoscopia. Na minha experiência, até 17% das crianças tinham um diagnóstico errado antes da cirurgia: uns tinham indicação de ser operados de um lado quando na verdade tinha hérnia dos dois lados, outros tinham indicação de ser operado a um lado quando na verdade tinha hérnia apenas do outro lado, outros não tinham hérnia. Evitaram-se cirurgias posteriores e/ou manipulação excessiva do cordão espermático em mais de 17 crianças. É significativo.

 

Não faltará muito para que a laparoscopia seja o novo ‘padrão’ para o tratamento da hérnia inguinal e do hidrocelo comunicante das crianças. Espero…

 

2016-06-25 12.01.09-21

A equipa cirúrgica, da esquerda para a direita: Enf. Anabela, Enf. Conceição Tavares, Eu, Dr. José Luís Carvalho, Enf. Rosa, Dra. Amélia Glória. A eles (e outros que não estavam cá neste dia), Muito obrigado!

 

 

Já subscreveu a newsletter d’E Os Filhos Dos Outros? Nem sabe o que anda a perder…

 

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *