Em casa de ferreiro

A primeira vacina anti-pneumocócica (Prevenar 13) foi dada quase aos 4 meses. A maioria dos pediatras recomendam dar em 4 doses (2, 4, e 6  meses, com um reforço entre os 12 e os 15 meses), mas de facto pode-se adoptar por uma via mais económica de 3 doses (2/3 meses, 5/6 meses, com o mesmo reforço entre os 12 e os15 meses). São menos €63, que, nos tempos que correm, bem falta fazem às famílias.

Existe diferença entre um esquema e outro? Existe. Nestas recomendações emitidas pela Sociedade Portuguesa de Pediatria em 2010, pode-se ler «Quanto à imunogenicidade da VCP13 , a proporção de lactentes que atingiu concentrações de IgG anti-polissacáridos capsulares ≥0.35μg/mL no esquema de duas doses em comparação com o esquema de 3 doses, é igual para 11 dos 13 serotipos, com proporções mais baixas para os serotipos 6B e 23F. As respostas de anticorpos funcionais foram semelhantes nos dois esquemas, para todos os serotipos. As respostas de anticorpos às doses de reforço após primovacinação com 2 ou 3 doses, foram comparáveis para os 13 serotipos». Trocando por miúdos, a Prevenar 13 dá imunidade/protecção para 13 (sero)tipos diferentes pneumococos (short name para uma bactéria chamada  Streptococus pneuminae). Dois deles serão menos afectados quando damos duas doses, mas apenas durante o primeiro ano. Depois disso, a imunidade dada pelo esquema de 3 doses é igual à dada pelo esquema de 4 doses.

O esquema de 3 doses foi o sugerido para ser adoptado como parte do Plano Nacional de Vacinação. Seria importante, porque a Doença Invasiva Pneumocócia (DIP) é responsável por internamentos gravíssimos, que vão desde pnemonias com derrame a meningites e septicémias fatais. Esta medida chegou a ser sugerida pelo CDS/PP, em 2007, mas até hoje, têm que ser os pais a desembolsar o dinheiro. Não querendo entrar em polémicas, acho que, evitando-se muitos dos internamentos por DIP, que são geralmente complicados e dispendiosos, o Estado poderia até poupar. Como dizia o outro, é uma questão de fazer as contas.

[fonte: wikipedia.org]

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *