Os perigos escondidos nos vídeos do youtube

O título deste texto pode parecer um tanto ou quanto alarmista. Não é minha intenção gerar ansiedade nos pais, mas uma TED Talk deixou-me atento aos perigos escondidos de alguns vídeos que os nossos filhos vêm online. Julgo que todos os pais conhecem os vídeos de ‘surprise eggs’ do Youtube. São vídeos simples em que umas mãos abrem ‘ovos kinder’ de diferentes tamanhos para mostrar o brinquedo que vem lá dentro. São vídeos básicos mas que as crianças adoram. E quem tem filhos pequenos já se deparou que eles saltam de vídeos para vídeos e que poderiam ficar naquilo horas.

Quem diz os vídeos dos ‘surprise eggs’, diz outros vídeos do género. Existem uns que mostram carros ou brinquedos de diferentes cores, outro com bolas ou ovos de diferentes tamanhos. São um conjunto de vídeos sem interesse, cujo ‘design’ (se é que se pode chamar isso) serve unicamente para manter os nossos pequenos colados no tablet a saltar de vídeo em vídeo.

Cruzei-me com a TED Talk dum escritor e artista digital que mergulha nos perigos destes videos: What Do Kids’ Videos on YouTube Reveal About the Internet’s Dark Side? Eles são colocados online com o intuito de gerar mais e mais cliques e, desse modo, gerar mais lucros em publicidade para quem os coloca online. O mal é que, ao mesmo tempo, estimulam nas crianças este comportamento aditivo de ver mais e mais.

Para além disso, como quem coloca os vídeos online, quer aparecer nas sugestões para as próximas visualizações. Logo, construem videos com títulos, palavras-chaves e conteúdos que respondam ao algoritmo do Youtube que os projecte para o topo das sugestões. Por isso, existem vídeos completamente nonsense com títulos incompreensíveis, mas que vão aparecendo na sequência de vídeos que os miúdos vão vendo. Cria-se um ciclo vicioso em que os nossos filhos alimentam e são alimentados por vídeos, muito deles construídos automaticamente por software inteligente.

Ou seja, não bastava serem vídeos que estimulam comportamentos aditivos, são muitas vezes criados por computadores para alimentarem o algoritmo de preferência do Youtube. E, para gravar, muitas vezes, a sequência automática dos vídeos leva até à criança vídeos muito impróprios com figuras assustadoras, histórias incompreensíveis ou mesmo pornografia. Assustador!

Sabendo destes perigos, qual a minha atitude? Eu, como pai, deixo os meus filhos verem vídeos do Youtube. Deixo que vejam estes vídeos nonsense e até (alguns) polémicos youtubers. Mas tudo com peso e medida. Não diabolizo a tecnologia, mas estou ciente que podem ter perigos para as crianças. Por isso, acho que devemos estar atentos e intervir preventivamente, nomeadamente bloqueando a reprodução automática e restringindo o tempo de écrans das crianças ao mínimo.  Se calhar, devemos até fazer essa restrição a nós mesmos, porque dou por mim muitas vezes manipulado por esta ânsia de ver mais, ler mais, fazendo scroll indefinidamente, acabando colado ao telemóvel mais tempo do que desejaria.

.

.

.

Se ainda não o fez, subscreva a newsletter d’E os filhos dos outros. Passe a receber notícias exclusivas e sugestões de outras leituras interessantes.

João Moreira Pinto

2 thoughts to “Os perigos escondidos nos vídeos do youtube”

  • José Lima

    2018-12-27 at 12:52

    As minhas regras:
    30 min por dia no máximo de tablet;
    Aplicação Youtube Kids;
    Fazer uma pré-seleção do conteúdo que podem ou não ver;
    Ver os vídeos com eles sempre que possível;
    Fazer atividades que os levem a esquecer a tablet.

    Reply

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *