Parabéns aos professores!

Não, hoje não é dia nacional nem mundial dos professores,  mas ontem ganhei o dia com a leitura desta notícia logo pela manhã (o negrito é meu):

Certo é que a ideia de que o “jeito” para os números é inato e ou se tem ou não se tem é categoricamente contraditada pelos técnicos da OCDE que desenvolvem os estudos PISA, nos quais Portugal participa desde 2003 e que constituem uma avaliação dos estudantes de 15 anos em leitura, ciências e matemática. Entre o primeiro ano de participação e 2012 os estudantes portugueses evidenciaram uma evolução enaltecida pelos relatórios PISA, e na qual a matemática ostenta a melhor pontuação, alinhando o País com a média da OCDE, acima de países como os EUA, a Itália, Espanha e Suécia. Especialmente relevante é que a melhoria se tenha verificado tantos nos melhores alunos como nos piores, e que, quando se ajusta o resultado à condição socioeconómica dos alunos, Portugal passe para os lugares cimeiros da OCDE, ficando em quinto. O que poderá ter contribuído para tal feito não é evidente, num país cujo investimento agregado nos estudantes entre seis e 15 anos é muito inferior ao da média da OCDE e na Europa só suplanta o dos países do antigo bloco de Leste e da Turquia. “Os resultados não decorrem de uma relação direta com a riqueza das nações mas muito mais da crença dos estudantes na importância da autoconfiança, persistência e esforço”, estatui o relatório do PISA 2012, que ainda assim frisa o carácter “fortemente reprodutivo” do investimento no ensino da matemática, cuja proficiência está associada a resultados positivos na vida adulta.

Apesar da jornalista achar que «o que poderá ter contribuído para tal feito não é evidente», eu arriscaria em dizer que esta melhoria se deve ao esforço dos professores e, na medida em que estes puxam pela participação dos encarregados de educação, das próprias famílias. Estão de Parabéns ambos, mas principalmente aos primeiros. A importância da matemática para o sucesso na vida, das pessoas e dos países, está mais que estudada e comprovada. Com estes resultados, só temos que ficar felizes e entrar no novo ano com um sorriso nos lábios. Porque há esperança no futuro!

Em homenagem aos nossos professores, deixo aqui 3 sugestões de actividades que podem cativar (ainda mais) o interesse dos alunos pela matemática e pela ciência:

  1. Circo Matermático [facebook, website] – um circo para maravilhar e divertir através de actividades matemáticas, recorrendo a cartas, cordas, roupas, etc. Este circo vai a escolas e adapta-se aos diferentes níveis de ensino.
  2. Claro como a água! [website] – um projecto da Fábrica Centro de Ciência Viva de Aveiro. «O enredo é simples: no meio de um conflito de gerações, assunto familiar a todos os públicos, o discurso deixa-se perpassar pelo grande tema da água – recurso natural único (escasso e indispensável), com propriedades físicas e químicas que vão fluindo no palco.» Esta peça de teatro decorre por marcação para grupos (+ de 10 pessoas) na Fábrica ou, em regime de itinerância, em escolas ou outros locais, mediante pedido de orçament.
  3. Jogos de Matemática [facebook] – uma página que sugere jogos de aprendizagem para alunos do 1º e 2º ciclos.

Obrigado!

    João Moreira Pinto

    Leave a comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *