Quando uma criança recebe uma prótese de braço Star Wars

… isto é impressão 3D no seu melhor..Em viagem pela internet das novidades tecnológicas ligadas à Medicina deparo-me com histórias incríveis. Mal a impressão 3D começou a dar os primeiros passos, surgiram logo propostas de aplicação na área médica e cirúrgica de dispositivos mais personalizados e desenhados à medida do doente. A história que se segue é de um entusiasta das impressoras 3D, John Peterson, que desenhou uma prótese para um pequeno fã do Star Wars. Liam Porter, agora com 7 anos, nasceu com um membro superior esquerdo atrófico, devido a uma banda amniótica. Ou seja, houve uma espécie de fio dentro do útero materno que enrolou (garrotou) o braço esquerdo do (ainda feto) Liam, impedindo que este recebesse o sangue necessário para o seu desenvolvimento e desaparecesse (atrofiasse).

Mas voltando ao 3D, para além de permitir a construção personalizada, com a ajuda de colaborações open source (código aberto), a tecnologia está a chegar a mais gente e a preços mais baratos.A prótese desenhada para o Liam custou pouco mais de 100 dólares (enquanto as vendidas comercialmente podem chegar aos 9000 dólares). Graças a John Peterson, Liam tem a prótese de um Start Wars clone trooper e é o coolest kid in the class (palavras do próprio).




Para os geeks interessados nos pormenores técnicos da prótese, podem ler as explicações do autor da obra ao notimpossiblenow.com.

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *