Síndrome de Gaspar

Preocupam-me os maus exemplos que os governantes dão às crianças dos nossos dias. Desde que uns amigos lhe ofereceram um porquinho mealheiro, o JM não pode ver uma moeda perdida lá em casa. Moeda pousada em cima de uma mesa, caída no chão ou esquecida junto ao porta-chaves é certo que terá como destino final o porquinho gordo e azul, comprado na feira do Senhor de Matosinhos. No outro dia, esvaziar os bolsos em frente ao JM custou-me €4,20. Deixar gorjeta no restaurante também se tornou complicado. Cinquenta por cento é retido, na fonte, pelo pequeno. As crianças percebem mais das conversas de adultos do que pode parecer. Temo que os discursos do Ministro das Finanças tenha transformado o meu filho num mini-cobrador de impostos.

[fonte: oficinadatshirt.pt]

João Moreira Pinto

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *